Bom Natal e um excelente 2016

desenhos-de-natal-para-imprimir-0

Imagem | Publicado em por | 2 Comentários

Quem espera desespera…

Olá meninas,já há algum tempo que não escrevo..Como vos tinha dito fui a uma das clínicas mais conceituadas da cidade do Porto..novamente o mesmo resultado, o que muda é o preço,  que é mais cara..Duas consultas, 185 euros, mais exames nos laboratórios que eles escolhem  no valor de 400 euros e mais deslocações,  à volta de 50 euros…tudo para me dizerem que vão entrar de férias e agora só  a meio de Janeiro é que poderei ter consulta. ..nessa altura tenho também consulta no público. ..

Como estou  FARTA de tanta espera  marquei consulta na IVI, isto quando vi que me estavam a empatar…agora resta ver qual é que me faz em primeiro o tratamento. ..sinceramente já não é uma questão de diagnóstico,  mas sim de ver a idade a aumentar e eu sempre à espera…Neste momento sinto me revoltada, pois existe um aproveitamento pela nossa situação,  digam o que disserem é um negócio lucrativo, são todos muito simpáticos, mas porque também estamos a pagar e bem..Só me voltei para o privado porque quis ver uma nova opinião, pois fiz mais tratamentos no público,  4 até  agora , do que no privado, 1, pois estão lotados e de férias. ..

Desculpem o desabafo…há dias melhores e dias piores.

Bjinho a todas…

 

 

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

A dor da infertilidade

Boa tarde meninas, como sabem a minha consulta está a chegar..se me sinto bem?sinceramente cheguei a um ponto que estou a fazer este tratamento para fechar um ciclo..depois do último negativo tive de tomar medicação para dormir e ansiedade, não foi nada fácil…não é nada fácil…pesquisei sobre esta dor que teima em sair e encontrei este texto..está em brasileiro.. cá  vai.

A dor da infertilidade

Embora as causas da infertilidade são esmagadoramente fisiológicas, a mágoa resultante pode cobrar um pedágio enorme psicológico.

Um estudo de 200 casais em uma clínica de fertilidade, por exemplo, descobriu que metade das mulheres e 15% dos homens disseram que a infertilidade foi a experiência mais perturbadora das suas vidas.

Um estudo de 488 mulheres europeias que estavam participando de um programa de redução de stress sugere que as mulheres com infertilidade se sentiam tão ansiosas ou deprimidas como  casos diagnosticados com câncro.

Os homens tendem a relatar menos sofrimento do que as mulheres. No entanto, um estudo descobriu que as reações dos homens pode depender de quem é diagnosticado com infertilidade. Quando suas esposas ou parceiros são inférteis, os homens não relatam estar tão angustiados como as mulheres fazem. Mas quando os homens aprendem que eles são os únicos que são inférteis, eles experimentam os mesmos níveis de baixa auto-estima, o estigma ea depressão como mulheres inférteis fazer.

Reações comuns para a infertilidade

Pessoas que são inférteis, muitas vezes experimentam as emoções normais, mas, no entanto, angustiantes comuns para aqueles que estão sofrendo qualquer perda significativa – neste caso, a capacidade de procriar. Reações típicas incluem choque, tristeza, depressão, raiva e frustração, bem como a perda da auto-estima, auto-confiança e um senso de controle sobre o próprio destino.

As relações entre os cônjuges ou parceiros pode sofrer. Bem-intencionados amigos e familiares podem oferecer conselhos e opiniões que são prejudiciais. Casais que lidam com a infertilidade podem evitar as amigas que estão grávidas e têm filhos. Eles podem lutar com disfunção sexual relacionada com ansiedade e outros conflitos conjugais.

O stress do tratamento

Há cerca de 40 maneiras de tratar a infertilidade. Cerca de 85% a 90% dos pacientes são tratados com métodos mais simples, como conselhos sobre momento da relação sexual, a terapia de droga para promover a ovulação ou prevenir abortos espontâneos, ea cirurgia para reparar órgãos reprodutivos. Apenas cerca de 3% dos pacientes utilizam a tecnologia de reprodução assistida mais avançados, como a fertilização in vitro (FIV). Enquanto as intervenções médicas oferecer ajuda muito necessária e de esperança, estudos sugerem que eles também podem adicionar ao estresse, ansiedade e dor que os pacientes já estão experimentando a partir de si mesmo infertilidade.

Efeitos colaterais dos medicamentos – O citrato de clomifeno estrogênio sintético (Clomid, Serophene) melhora a ovulação e aumenta a produção de esperma, mas também pode causar ansiedade, interrupções do sono, alterações de humor e irritabilidade (em mulheres). Outros medicamentos de infertilidade pode causar problemas de depressão e irritabilidade.

Dinheiro preocupa – tratamento da infertilidade é caro. O custo médio de um ciclo de fertilização in vitro com embriões frescos, por exemplo, tem mais de 5980€. A medicação  de fertilidade pode acrescentar mais 2240€ a 3740€ por ciclo.

As escolhas e os resultados – Acima de tudo, tratamentos de infertilidade ajuda cerca de metade dos pacientes a se tornarem pais. Mas as chances de sucesso diminuem com a idade. A alegria de se tornar um pai pode ser temperada pela necessidade de adaptar-se a novos papéis e pressões. Casais que tiveram um aborto espontâneo anterior são susceptíveis de se preocupar em perder a gravidez. Casais mais velhos podem discutir se ter testes pré-natais como a amniocentese.

Quando o tratamento falhar, por outro lado, um novo ciclo de luto e desconforto pode ser disparado. A aflição pode ser especialmente grave para os pacientes que vivem em nações como a Europa, onde o pressuposto cultural é que, enquanto você trabalhar duro e são persistentes, você vai conseguir alcançar seu objetivo.

Também é difícil saber quando parar de procurar tratamento. Freqüentemente, um dos parceiros quer acabar com o tratamento antes que a outra, o que pode forçar um relacionamento. A maioria dos pacientes precisa de tempo para fazer a difícil transição de querer filhos biológicos de aceitar que eles vão ter que considerar outras opções como a adoção, ou não ter filhos.

Desafios adicionais em saúde mental

Segundo a pesquisa, pacientes inférteis sentir mais angustiado do que outras pessoas, mas, na maioria das vezes, eles não são mais propensas a ter ansiedade, depressão e outros distúrbios de saúde mental do que as pessoas em geral. Os doentes podem apresentar sérios problemas de saúde mental,temporariamente como eles lidam com o emocional e físico-russa típica de tratamento da infertilidade.

Tratamento de infertilidade também pode fazer doenças psiquiátricas existentes pior. Mulheres inférteis com um histórico de depressão, por exemplo, são mais prováveis ​​do que outras mulheres inférteis para tornar-se deprimido durante o tratamento.

Terapias que podem ajudar

Counseling – Aconselhamento de curto prazo pode ajudar os casais reduzir os conflitos e aumentar o enfrentamento e habilidades de tomada de decisão. Os pacientes que as mudanças nos padrões de humor ou sono prolongado deve ver um profissional de saúde mental, uma vez que estes podem ser sinais de ansiedade ou depressão.

O ideal é que os casais devem começar aconselhamento antes de começar o tratamento da infertilidade. Alguns estudos sugerem que a depressão abordar, ansiedade e stress, por exemplo, pode ajudar a aumentar as chances de dar à luz a uma criança. Os médicos que trabalham com pacientes inférteis pode fornecer informações sobre a forma de gerir a fadiga, reduzir o stress e ansiedade, e melhorar a comunicação com os outros.

Psicoterapia – Estudos têm demonstrado que dois tipos de terapia pode aliviar a depressão leve infértil pacientes experimentam a moderada. A primeira é a terapia interpessoal, que se concentra em melhorar relacionamentos ou resolver conflitos com os outros. A outra é a terapia cognitivo-comportamental. Ela funciona por ajudar as pessoas a identificar e mudar os padrões não saudáveis ​​de pensamento ou comportamento. A pesquisa mostrou que individuais, casais ou grupo de psicoterapia pode ser útil no tratamento da ansiedade ou depressão.

As técnicas de relaxamento – Especialistas recomendam várias técnicas de relaxamento para reduzir o considerável estresse que a infertilidade e seu tratamento muitas vezes causam. Estes incluem a meditação mindfulness, respiração profunda, imaginação guiada e yoga.

Medicamentos – antidepressivos e medicamentos anti-ansiedade são úteis para sintomas moderados a graves de depressão e ansiedade. No entanto, as mulheres que tomam medicação psiquiátrica precisa considerar os riscos para o feto em desenvolvimento.

Além disso, alguns medicamentos de infertilidade pode interagir com drogas psiquiátricas. Por exemplo,controle de natalidade pílulas prescritas para regular a ovulação pode aumentar ou diminuir os níveis sanguíneos de fármacos administrados para tratar a ansiedade ou depressão.

Resoluções duramente conquistada

Embora os desafios psicológicos da infertilidade pode ser esmagadora, a maioria dos pacientes, em última instância alcançar algum tipo de resolução – se a tornar-se os pais a filhos biológicos, a adoção de crianças ou de decidir construir uma vida sem filhos. Mas essa resolução é geralmente duramente conquistada, e os pacientes podem sentir-se mudado para sempre pela experiência da infertilidade.

Peço desculpa por estar em brasileiro e com uma construção frásica um pouco deficiente,  mas penso que o essencial está implícito. .

Existe um livro que ajuda nesta luta, pois não estamos sozinhas. .Deixo aqui a imagem do livro.

9660619307-livro-dor-secreta-infertilidade-filhos-gravidez

bjinhos e um bom domingo

Publicado em Sem categoria | 2 Comentários

O bebé da nossa Mi

Bom dia meninas, antes de mais quero agradecer as mensagens de incentivo,só mesmo nós é que entendemos esta dor..Li,estou confiante nesta clínica,  eu já tinha marcado consulta,  mas estavam de férias e fui a outra,pois não queria esperar…

recados-para-orkut-obrigado-9969

Agora vamos falar de coisas boas, o bebé da nossa Mi, o Vicente. .estive a pesquisar o significado do nome e realmente tem tudo a ver..Deixo aqui a minha pesquisa, bjinhos a todas 😊

Vicente

Significado :vencedor

Origem :latim

Personalidade : é extremamente inteligente e autoconfiante. Os meninos, em geral, demoram mais para falar do que as meninas, mas como seu filho é comunicativo e tem grande rapidez de raciocínio,  vai aprender a falar, cantar, se comunicar bem cedo. Ele é uma esponjinha, absorve tudo o que vê. Então, estimule a inteligência contando histórias, oferecendo jogos educativos, ensinando uma coisa nova sempre que puder. Carismático, vai ser aquele menino que a escola toda conhece e gosta.

2648-6-vicente

Publicado em Sem categoria | 1 Comentário

A razão da minha ausência. ..

Olá a todas que me seguem…antes de mais quero pedir desculpa pela minha ausência..quero felicitar a Mi por ir ter um menino e dizer a todas que apesar de não ter escrito, mantive me sempre a par de tudo.

Vou contar o porquê deste desaparecimento…Como todas sabem decidi tentar um tratamento no privado,  mais concretamente uma inseminação, pois como tenho uma baixa reserva ovárica é o ideal para mim…no privado é tudo mais rápido e logo na primeira consulta marquei tratamento para o ciclo seguinte, que começou dia 7 de setembro. .a medicação foi a mesma com excepção das doses, que foram  menores, 100 de Gonal e pregnyl ..comecei foi mais cedo, um dia , pelo menos…correu tudo bem, estava confiante..até que tive mais um negativo, o quinto..

Já não aguentei bem, estive muito em baixo e naquele momento desisti…de tudo. .que dor tão grande. ..devem estar a perguntar o porquê de não ter partilhado com vocês. ….muito sinceramente achei que não iria ser exemplo para nenhuma de nós, pois entrei num poço sem fundo…preferia embater numa parede e acordar do pesadelo

poço-1

Tive um mês de Outubro horrível com sangue escuro basicamente todos os dias, pelos vistos é um efeito secundário de mais um tratamento e sinceramente nem sei como aguentei…

suicidio

Pensei em desistir de tudo, pois estava farta de tantos tratamentos,  tantas injecções  tantos negativos. ..

Como tenho um marido otimista decidi fazer outro tratamento,  também no privado, numa clínica diferente, a alberto barros. .Já marquei consulta e vamos ver o que me dizem..Decidi que vai ser o meu último tratamento…pelo menos é o que o meu corpo e mente dizem…desta vez vou dar notícias e peço mais uma vez desculpa pela minha fraqueza.

Um beijinho a todas e um resto de bom domingo

Publicado em Sem categoria | 5 Comentários

Para ti Hope …

frases-de-forca-e-felicidade

Imagem | Publicado em por | 7 Comentários

Para a Hope, Su e Carla. .

boasorte002

Meninas que o dia 24 vos traga boas notícias,  bjinhos 😊

Publicado em Sem categoria | 6 Comentários

++++++++++++😊

Quero desejar um excelente fim de semana a todas e enviar energia positiva a todas as meninas que estão nesta luta.

astrologia-astrocentro_259

Publicado em Sem categoria | 1 Comentário

Envelhecimento ovariano

Boa tarde meninas,  como sabem a minha reserva ovárica começa a ser reduzida. ..então decidi pesquisar sobre o tema e encontrei o seguinte texto que pode ajudar algumas meninas.046menopausa

” Um dos maiores problemas da fertilidade feminina é que a média de idade das mulheres que engravidam vem aumentando a cada ano. Se em um passado próximo o inicio da maternidade era aos vinte, hoje, a média de idade do primeiro filho supera os trinta, com tendência a aumentar. Atualmente, observa-se que um em cada cinco nascimentos é de mulheres com idade superior a 35 anos.

Muitas razões provocaram esta evolução que se iniciou há algumas décadas quando as mulheres passaram a ter opções para o controle de natalidade. Controle esse que suas mães e avós não tiveram, pois não podiam determinar a época desejada de gravidez usando métodos anticoncepcionais de hoje, totalmente reversíveis.

Desde esta época, a mulher passou a adiar a gestação e perseguir um status profissional na carreira desejada.
Entretanto tudo isto pode ter um preço alto, uma vez que estimula os casais a buscarem seu primeiro filho numa fase de declínio da fertilidade quando ocorre o envelhecimento ovariano, Muitas mulheres, com uma idade mais avançada mantém uma aparência física jovial, mas o mesmo não acontece com os ovários e os óvulos. Os ovários refletem a idade cronológica da mulher. Não importa o quanto jovem ela pareça, os óvulos envelhecem com o passar dos anos.

O envelhecimento ovariano (também conhecido como reserva ovariana) pode ser definido como a perda da saúde reprodutiva dos ovários e óvulos (oócitos) e está associado a um declínio no número de folículos ovarianos. Os hormônios tornam-se insuficientes, falta ovulação, diminui a fertilidade, as menstruações se tornam irregulares, depois escassas, vão cessando gradualmente e, finalmente, desaparecem completamente de forma irreversível. Este fenômeno é conhecido como menopausa e geralmente ocorre em uma idade média de 51 anos.

Em circunstâncias normais, a diminuição acentuada da função ovariana começa entre 45 e 50 anos de idade. Se a mulher tiver esta perda aos 40 anos, clinicamente chamamos de envelhecimento precoce do ovário ou insuficiência ovariana. O ovário começa a não funcionar adequadamente tanto como órgão endócrino quanto como um órgão reprodutivo. Isto é o envelhecimento ovariano prematuro. Após os 45 é esperado declínio natural da função ovariana com o passar dos anos, o que é chamado de perimenopausa ou a transição da menopausa.
As mulheres não fazem novos óvulos após o nascimento. A reserva ovariana decresce com a idade e para algumas mulheres a fertilidade já começa a diminuir a partir dos 30 anos. O grau de declínio varia de mulher para mulher, mas este envelhecimento começa após os 35 anos e permanece de forma contínua até a menopausa.

Um conceito de envelhecimento ovariano precoce tem sido estudado e sugere que algumas mulheres terão problemas de fecundidade em uma idade precoce. Várias hipóteses têm sido examinadas com base na literatura existente. A idade média da menopausa tem permanecido relativamente constante ao longo dos tempos. Este fenômeno é largamente controlado por fatores genéticos, mas existem algumas influências ambientais, como o hábito de fumar, que provoca uma antecipação da menopausa em 1-2 anos. Um estudo prospectivo demonstrou que a idade média da perimenopausa era 47,5 anos (definida pela irregularidade do ciclo) e a idade média da menopausa, 51,3 anos.”

Evolução da taxa de fertilidade da mulher de acordo com a idade
Até 25 anos
25 a 30 anos
30 a 35 anos
35 a 40 anos
> 40 anos (-)
(-) 4%
(-) 19%
(-) 19%
(-) 40%
(-) 95%

Queda da taxa de fertilidade de acordo com a idade da paciente comparando com pacientes com menos de 25 anos (valores e estatísticas que se aplicam às mulheres de maneira geral, podendo haver variação de mulher para mulher).

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Quando a espera desespera…


Olá meninas, já há algum tempo que não escrevo nada…como sabem tive o meu 4 negativo em julho e na altura decidi pedir uma segunda opinião. .não por estar descontente com o sistema público,  mas sim porque me marcaram tratamento apenas em Fevereiro. .como já disse em tópicos anteriores o meu número de ovócitos reduziu muito e sinceramente não tenho muito tempo a perder..tenho seguido religiosamente as minhas amigas virtuais e deram me força para me mexer mais rápido.Obrigada a todas 😊

cao_correr

Pois bem, em vez de esperar pelas consultas de Setembro e Outubro (marquei em duas clínicas ), marquei consulta numa terceira clinica..Tiro as minhas dúvidas e obtenho mais respostas, ou não. …

o-emoticon-fresco-e-engraçado-tem-um-ponto-de-interrogação-11421283

Agora é esperar 6 dias..pois consegui consulta mais cedo.

keep-calm-and-just-wait-167 Um bom fim de semana e beijinhos .

recado-bom-fim-de-semana-orkut000

Publicado em Sem categoria | 2 Comentários